O Miguel e o ribeiro

O Miguel numa tarde de verão vê algo estranho ao longe, no ribeiro.
– O que será aquilo? -perguntava o Miguel muito exclamado.
Miguel foi a correr e…era um papel do gelado do seu irmão Tavares.
– Não deves deitar o lixo para o chão ou para os ribeiros. Não faças isso está bem!? – dizia o Miguel muito zangado com o seu irmão Tavares.
-Eu nunca mais faço! -respondeu o Tavares.
Tavares era o seu irmão mais velho e o mais novo chamava-se Sousa.
A escola de Sousa tinha organizado um piquenique na floresta perto do ribeiro e fizeram uma fogueira.
Miguel sentiu e viu o fumo e foi logo a correr, porque pensou que a floresta estava a arder.
Para salvar o seu irmão Sousa e a floresta, foi a correr buscar um balde, para encher água do ribeiro e apagar o fogo.
No verão brincavam com os seus irmãos e amigos junto do ribeiro.
Chegou o Inverno, o ribeiro estava congelado.
Ele, os irmãos e os seus amigos foram patinar para o ribeiro…
– Pum! – caiu o Miguel.
– O Miguel partiu uma perna. -dizia o seu amigo João.
Levaram o Miguel com todo o cuidado, para casa.
Contaram tudo a mãe do Miguel.
A mãe proibiu-o de se aproximar do ribeiro nesta época do ano.
Tânia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s