Portas

Começamos o dia a escutar na Esposende Rádio a poesia “Portas” 

portadive.jpg

Sem portas não havia
a palavra intimidade
nem a palavra privacidade
nem a palavra casa.

Casas também não havia.
Quem é que as queria
se não se podia entrar nem sair delas?
 Também não havia janelas, telhados, varandas.
Talvez não houvesse ruas
E, sendo assim, também não havia cidades.

O mundo, que é só um, ficaria parado.
Não se podia entrar em lado nenhum,
Não se podia sair de nenhum lado.

Sem portas nada se passava,
nada acontecia.
Também não havia segredos
porque não havia onde os guardar.
E não nasciam nem morriam pessoas
Porque para nascer e para morrer
Também era preciso passar uma porta.

Ninguém se lembra
que a porta de casa tem duas caras:
a de dentro e a de fora.
Se uma ri, a outra chora.

A de dentro está aconchegada,
sente o calor da lareira e das pessoas,
sabe o que há para o jantar,
cheira e vê as coisas boas.

A de fora dorme à chuva,
gela de frio e de tristeza.
Recebe os golpes do vento
 E o chichi dos cães vadio,
As pancadas do carteiro,
Que bate sempre três vezes,
E a perícia dos ladrões,
Que não batem nenhuma.

A cara de dentro
ouve o choro dos bebés,
o silêncio dos mortos,
o sono dos gatos.

A cara de fora
ouve as conversas dos vizinhos,
que lhe entram por uma fechadura
e lhe saem por outra,
e a lengalenga dos bêbados
que voltam para casa de madrugada
com um fardo de amargura
e os bolsos cheios de nada

A cara de dentro conhece as pessoas por dentro,
a de fora só as conhece de passagem
e mesmo assim abre-se para as deixar passar.
Como forma de agradecimento
batem-lhe a qualquer momento.
Por isso é que ela às vezes se zanga
e fecha as pessoas fora de casa.

Agora um segredo: ficam a saber
que as duas caras da porta não são muito dadas,
o que não admira: não se podem ver.
Estão sempre de costas voltadas.

As duas são a porta da casa
mas a de fora vive na rua
e a de dentro é quem lá mora.

Ninguém se lembra que a porta
tem duas caras.
Se a de dentro ri, chora a de fora.

Álvaro Magalhães

 portasdiv.jpg

Quando terminamos de escutar, planeamos o que iamos fazer com a poesia.

As nossas ideias:

  • construir portas em barro;

  • desenhar portas;

  • fotografar a porta da nossa casa;

  • construir uma porta em cartão;

  • gravar a nossa leitura da poesia.

O resultado do nosso trabalho:

[rockyou id=66466744&w=426&h=320]

As portas de nossa casa e da nossa escola.

[rockyou id=66456664&w=426&h=320]

3 responses to “Portas

  1. Olá, vocês são mesmo Magníficos!
    Por aqui tem-se trabalhado muito e muito bem! Gosto particularmente desta poesia e apreciei a forma como a exploraram. De facto, a expressão plástica torna a poesia ainda mais viva e com outro significadao. Muito bem orientadinhos, graças à vossa professora! Planeiam, pesquisam, realizam, concretizam… Muitos parabéns a todos e fico feliz em saber que no 1º ciclo também há tempo para a poesia e expressão plástica.
    Beijinhos a todos
    Ádila

  2. Nós gostámos de escutar e ler poesia, mas a parte que gostamos é ilustrar e fazer trabalhos de construção. Gostámos da visita e volte sempre.
    Prometemos que vamos visitar o blog dos pequenos
    Olá Ádila obrigada pela visita. Penso que com actividades de expressão os alunos realizam aprendizagens significativas e motivadoras, aqui está o resultado de todo esse trabalho.

  3. Olá, adorei ler a poesia de Álvaro Magalhães e de a ver reflectida nos vossos trabalhos de expressão plástica!A porta abriu muitas janelas, a janela da criatividade, da fantasia, da emoção, a janela do descobrir que sei fazer… é bonito ver que a escola vos proporciona todas estas descobertas. Parabéns! Os vossos trabalhos mereciam uma exposição com toda a sua história!
    Que belos artistas encontrei!
    Até breve
    Isabe

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s